DSC06503     Em Istambul há milhares de Taxis, são até parecidos com os nossos, amarelos e com uma plaquinha escrito Takxi. Na Turquia, ou pelo menos em Istambul, o uso do taxímetro é obrigatório e assim como no Brasil existem a tarifa diurna e uma noturna (a ser usada após a meia noite). Entrando no taxi certifique-se que o taxímetro está zerado, não exatamente porque igual as regras brasileiras eles já contam com algumas Liras para começar e se não me falha a memória são 4,5o. Alguns taxímetros trazem escrito a palavra gunduz (p/ o dia) ou número 1 e aksam (p/ noite) ou número dois. Obviamente a bandeirada noturna é mais cara, então fique ligado.

     Outro golpe manjado por lá, mas que funciona direitinho com turistas é receber uma nota de 50 Liras e devolver uma de 5 Liras dizendo que você se enganou. Fique atento….você não sairá do Brasil p/ ser ludibriado do outro lado do mundo.

     Mas p/ consolar todo mundo, quero dizer que durante minha estadia usei taxi algumas vezes e todos agiram cordialmente e honestamente. Ainda acredito que a maioria das pessoas são boas e honestas, mas não custa nada ficar atenta (o).

Anúncios

     DSC06719

Diferente de outras grandes cidades do mundo Istambul não tem um grande metro e se prepare porque os engarrafamentos são enormes……mas calma lembre de que você vai a turismo e que o stress deve ficar junto com os problemas no Brasil……

     Embora o metro não seja grande e não integre áreas realmente turísticas existem outras muitas formas de transporte pela cidade, incluindo Tram, trem, ônibus, taxis e até barcos……mas o principal meio de transporte nessa cidade são os pés…..não, não se trata de uma nova forma de tortura……mas garanto você vai andar quilometros e sem sentir, por que uma atração vai leva-lo a outras, depois a seguinte e assim por diante.

     A parte histórica de Istambul tem uma atração próxima a outra ,por exemplo a Hagia Sofia fica em frente a Mesquita Azul e atrás dela o Palácio Topkapi. Então, quando você chegar na região do Sultanahmet poderá fazer tudo à pé.  

     Eu sugiro que você fique hospedado próximo a linha do Tram (uma espécie de metro de superfície), irá facilitar e muito o seu deslocamento até as atrações e você se livrará do engarrafamento de carros, mas não do de pessoas. Os trans ficam lotados no horário do rush, então a ordem é levantar cedo ou ter paciência, você pode esperar pelo próximo eles passam em cada 5 a 7min mais ou menos. 

DSC06595

     Para andar no tram você terá que comprar o Jeton (1,5 YTL) e você poderá comprar em estandes sinalizados com essa placa aí acima. O jeton mais parece aquela fichas antigas de fliperama, mas feitas de plástico. Quando você desejar pegar o seu tram deverá passar por catracas inserindo o jeton.

     Resolvi colocar um mapa para tentar tornar as coisas mais fáceis:

RayliSistemler

com um click na imagem você será redirecionado para o site da empresa de transporte e poderá fazer download do seu mapa.

Existem vários tipos de tickets em Roma e que servem para todos os tipos de transportes (metrô, ônibus), escolha o que melhor se ajustar a sua viagem

BIT (Biglietto Integrato a Tempo): custa € 1, deve ser validado antes de usar, durando apenas 75min. Não se pode retornar com o ticket, mesmo estando dentro do tempo previsto.

BIG (Biglietto Integrato Giornaliero): custa € 4, ticket válido por 1 dia com número ilimitado de viagens. Me parece que só é válido até a meia noite do dia da validação e não por 24h.

BTI (Biglietto Turistico Integrato): custa € 11, ticket válido por 3 dias  para número ilimitado de viagens.

CIS (Carta Integrata Settimanale): custa € 16, ticket válido por 7 dias (até a meia noite do sétimo dia após avalidação) ,com número ilimitado de viagens.

Obs: Nunca esqueçam de validar seus tickets. Durante o período que estive em Roma ninguém me cobrou nada, mas toda hora se via avisos de que as multas por estar usando transporte público sem tickets válidos seria algo em torno de 250€. Não vale à pena arriscar!!!!

Taxis:

São mais facilmente achados em pontos específico distribuídos por toda cidade do que propriamente rodando sozinhos. Nesses pontos em locais turísticos sempre haviam filas, quase nunca pequenas.

ônibus:

Apesar da diversidade de linhas e bom número de carros, estão sempre cheios. Então, tenha paciência e fique esperto chegando para o meio do carro. É que as entradas são na frente e na parte de trás, com a saída no meio.

     Paris possui 2 aeroportos o famoso Charles de Gaulle e o Orly, como os vôos provenientes do Brasil chegam no CDG vou me deter a ele, mas no link abaixo pode-se obter informações sobre ambos.

http://www.aeroportsdeparis.fr/Adp/en-GB/Passagers/

Translados: existem inumeras empresas em Paris que fazem esses serviço, com motoristas inclusive falando Português e que pode ser facilmente agendado e pago em alguma agência de turismo aqui no Brasil ( utilizei esse serviço na minha primeira viagem a França, ótimo porque não precisa se preocupar com malas, mas caro).

Roissybus: Esse ônibus faz o trajeto entre o aeroporto e Opera, levando mais ou menos 45 a 60 min.  Custa 8,60Euros

RER: Leva em torno de 30 a 40min e custa um pouco mais que 8,0Euros

E para quem que dirigir existe sempre a opção de alugar um carro no próprio aeroporto.

Taxi: custa entre 50 a 60 Euros mais 2 Euros adicionais por cada mala acima de 10Kg.  Peços variam de acordo com horários, como se fosse a bandeirada dos nossos taxis. Caso esteja indo para o Aeroporto e peça um Taxi ao seu hotel é direito do motorista cobrar o trajeto de onde ele está até o hotel, mais a corrida em si mais os tais 2 Euros.

Obs: Quando estiver indo para o aeroporto para voltar ou não para o Brasil, chegue cedo e preste atenção em qual terminal seu vôo está saindo. O CDG é enorme e você não vai querer perder o seu vôo já tendo chegado ao aeroporto……cuidado também com conexões com intervalos muito apertados, se deslocar de um terminal a outro leva tempo.